Produção de soja cresce cinco vezes em duas décadas no MATOPIBAPA 

Mesmo 2024 sendo um ano de muitos desafios, ORÍGEO reforça atuação na região para estar ainda mais próxima dos produtores e contribuir para vencer as adversidades e buscar melhor produtividade e sustentabilidade para os agricultores.

A produção de soja do MATOPIBAPA, macrorregião que reúne Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e Pará, aumentou cinco vezes nos últimos 20 anos, aponta levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Na safra 2003/2004, foram plantados 1,6 milhão de hectares da oleaginosa. Na atual safra, estão em cultivo 6,7 milhões de hectares. “Em produção, foram 4,2 milhões de toneladas (2003/04) e a previsão, mesmo considerando os problemas climáticos, é de colheita de 22,4 milhões de toneladas (2023/2024). O salto do MATOPIBAPA é fantástico tanto em área de cultivo de soja, que quadruplicou, quando em produção, que aumentou mais de cinco vezes. Há duas décadas, a região representava 8,4% da produção brasileira; nesta safra, deve participar com 15%”, informa Roberto Marcon, CEO da ORÍGEO, joint venture de Bunge e UPL, que oferece um conjunto de soluções sustentáveis e serviços para os grandes agricultores do MATOPIBAPA, Mato Grosso e Rondônia.

A ORÍGEO intensifica sua presença na região com um time de especialistas a campo, oferecendo novas tecnologias e ajudando os agricultores a superar as adversidades e a obter a melhor produtividade de soja, milho e algodão. “Esta é uma das áreas com maior potencial de crescimento da produção no mundo. Estamos ao lado dos agricultores para oferecer as ferramentas necessárias para o sucesso da atividade. Essa conexão torna-se ainda mais importante em períodos de alto desafio, como o atual, com comprovada redução da safra devido a problemas climáticos”, reforça Marcon. 

O sucesso histórico da soja no MATOPIBAPA é acompanhado pelo excelente desempenho do milho. Das 113,7 milhões de toneladas previstas pela Conab para a atual safra, 10,9 milhões de toneladas serão colhidas na região. “A contribuição da oferta de milho também é crescente. Há 20 anos, o MATOPIBAPA representava 6,9% da colheita total; este ano já são 9,6%”, ressalta Roberto Marcon.

Os resultados do algodão em pluma são igualmente consistentes. A área plantada na região cresceu 82% desde a safra 2003/2004, atingindo aproximadamente 403 mil hectares em 2024. A produtividade também cresceu 80% e já é superior à média nacional. Com esses avanços, a produção de algodão em pluma do MATOPIBAPA, liderada pela Bahia, deve atingir 741 mil toneladas na atual safra ou 22,4% do total nacional, aponta o levantamento da Conab.

“Os agricultores têm de tomar centenas de decisões durante a safra. O processo começa bem antes da escolha da semente. Oferecemos soluções completas de ponta a ponta para eles terem o melhor resultado produtivo. Esse desafio é ainda maior em períodos de adversidades. Para ajudar os produtores rurais do MATOPIBAPA, nossas equipes técnicas altamente qualificadas estão nas fazendas diariamente contribuindo para o seu sucesso desde o planejamento da lavoura até a colheita, sempre com foco em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade”.

Sobre a ORÍGEO

Fundada em 2022, ORÍGEO é uma joint venture de Bunge e UPL e está comprometida com o produtor e o seu legado na terra, oferecendo um conjunto de soluções sustentáveis e técnicas de gestão – antes e depois da porteira. A empresa fornece soluções de ponta a ponta para grandes agricultores de Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia e Tocantins, valendo-se do conhecimento de equipes técnicas altamente qualificadas, com foco em aumento de produtividade, rentabilidade e sustentabilidade. Para mais informações, acesse origeo.com.

 

Source: Assessoria
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias