Investigações apontam que coordenador regional da Educação exigia dinheiro e eletrônicos em Espigão do Oeste

Dinheiro e aparelhos eletrônicos são alguns dos “presentes” que um dirigente da coordenadoria regional de Educação em Espigão do Oeste, cobrava para atender solicitações das pessoas que a procuravam, por conta do cargo que ele exercia na estrutura educacional da cidade, segundo apurou a reportagem.

O servidor foi afastado das funções na manhã desta quinta-feira (29), durante a Operação Publicano, comandada pelo Ministério Público de Rondônia (MPRO), através da 2ª Promotoria de Justiça do Município e Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO). Dois mandados de busca e apreensão também foram cumpridos.

Segundo o MPRO, agente público afastado atuava com grosseria e opressão contra servidores da educação, alunos e pais de alunos, valendo-se do cargo que ocupava.

Ele é investigado por suposta prática dos crimes de corrupção passiva, concussão, advocacia administrativa, perseguição, coação no curso do processo, violência psicológica e ameaça, além de eventuais atos de improbidade administrativa que importam em enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e atentam contra os princípios da administração pública.

Na decisão da justiça, o servidor foi proibido de se aproximar de escolas públicas, secretarias ligadas a educação, além de vedação de contato com alunos, pais, servidores, testemunhas e vítimas arroladas na investigação e ação penal.

Source: rondoniagora
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias