Nada como o tempo para esclarecer a história

Foto: Ricardo Stuckert

O tempo é o senhor da razão, essa é a maior verdade dos ditos populares. Apesar do JCO ter denunciado a forte influência, a interferência e até chantagem dos EUA no processo eleitoral brasileiro, só agora essa trama vem sendo mais revelada nas redes sociais e nos veículos de comunicação alternativos da Direita. Biden e seus capangas da CIA atuaram forte.

Agora que o tempo passou, o Brasil ficou sabendo que o Bolsonaro ventilou a possibilidade de proceder a uma intervenção constitucional. Nosso Presidente iria seguir todos os trâmites previstos na Carta Magna – o que a esquerda maldita chama de golpe.

De todos os generais melancias e traidores da Pátria e do povo, o pior deles foi o Freire Gomes. Hoje a população já sabe disso.

O tempo também se encarregou de transparecer que a grande mídia daqui está em total sintonia com a grande mídia internacional – são as mesmas pautas. Sem compromisso com a verdade ou com a notícia. Uma mídia cúmplice de um projeto de poder obscuro, internacional.

Foi com o passar dos tempos sombrios de ditadura implantada que acabou pisando em solo brasileiro o jornalista português Sérgio Tavares. Seu trabalho – heroico, diga-se de passagem – levou ao conhecimento do mundo a perseguição estatal policial que sofre quem se opõe aos interesses do consórcio PT/STF.

A bem da verdade, Sérgio Tavares não chegou agora – já tem um bom tempo. Agora ele se popularizou. Há muito que convivemos com as matérias e vídeos desse repórter que quebrava o boicote da mídia internacional e nos trazia imagens e informações reveladoras, transparentes, do que realmente acontecia e acontece na Europa e nos continentes vizinhos.

O tempo passou e começou a ficar mais nítida a influência do Governo Chinês sobre o Lula e o PT. Eles querem tomar conta do nosso agro. A China tem pressa – precisa comer. Vale lembrar que a China já é dona de muita coisa por aqui.

O tempo é mágico. Hoje sabemos que o Gal. Mourão viajou para os EUA, para uma reunião fora da agenda oficial, com a finalidade de garantir que as Forças Armadas não sofressem nenhuma retaliação ou perseguição com esse novo poder – mas o golpe foi do Bolsonaro. Ora, estava tudo articulado!

Aliás, a única explicação para um homem da capa preta mandar no país mais do que a própria Constituição Federal, é que ele é apenas uma peça de um tabuleiro gigante, cujo limite é muito além das nossas fronteiras.

Na verdade, o tempo mostrou que cada peça está no seu devido lugar. O presidente do Senado, por exemplo, não está sentado naquela cadeira por acaso – ele foi colocado ali – o da Câmara também.

Enfim, o tempo mostrou o tamanho da articulação para a retomada do poder do partido das trevas e do projeto de perpetuação do poder. Um poder que promove o caos, a miséria e o analfabetismo, a fim de tornar o povo dependente de um governo assistencialista. Um poder que representa nebulosos interesses internacionais ao mesmo tempo que mantém escusas relações com o crime organizado.

Um poder sem pudor.

Mas tempo nem sempre é doce e gentil, depende do que você planta – e dessa vez o legado não é lá muito simpático, sinal de que não foram plantadas boas sementes:

O Brasil vive com medo!

Se você expressa sua opinião contrária aos ideais e interesses do consórcio PT/STF, você pode ser preso. São milhares de prisões ilegais, oriundas de procedimentos que não respeitam o devido processo legal, prisões realizadas ao arrepio da lei.

Quando não prendem, calam – como fizeram com o Senador Marcos do Val.

Na hora que o povo americano perceber a besteira que fez ao interferir em nosso processo eleitoral a favor do Lula, pode ser que os ventos comecem a soprar ao contrário – e não está longe disso acontecer. Imagine a possibilidade dos nossos oficiais melancias serem encorajados pelos EUA a virarem a mesa e posarem de heróis!

O americano já está antevendo a ameaça chinesa, que está fechada com o governo das trevas e vai dominar o Brasil – o celeiro do mundo. Não é necessário tecer maiores comentários a respeito da importância do Brasil como parceiro dos EUA na América do Sul, como também dispensam palavras relacionadas à proximidade e o posicionamento geográfico estratégico.

Mas o tempo também tratou de acordar o Tio Sam. O povo americano já percebeu que aquele senhor está senil. Assim, a turma que outrora ameaçava e chantageava os militares, como num passe de mágica, pode lhes dar o aval para virarem a mesa!

É só uma suposição.

Enquanto isso, nas terras da ditadura tupiniquim, morreu nessa semana o quarto preso pelo fatídico 8 de janeiro. Mais sangue, mais vidas…

Foto de Carlos Fernando Maggiolo
Carlos Fernando

Por Carlos Fernando Maggiolo*

Carlos Fernando é Advogado criminalista e professor de Direito Penal. Crítico político e de segurança pública. Presidente da Associação dos Motociclistas do Estado do Rio de Janeiro – AMO-RJ.

 

 

*A opinião expressa neste artigo é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Correio de Notícia não tem responsabilidade legal pela “OPINIÃO” que é exclusiva do autor.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias