Deputado recebe mais de R$ 100 mil de remuneração em fevereiro, em 2023 gastou R$ 36 mil em consultoria e não apresentou um único projeto relevante

Só para se ter uma ideia, um projeto apresentado pelo parlamentar reduzia o ICMS, algo inconstitucional - Foto: reprodução

E o deputado ainda disse que podia apresentar o projeto. Poder, ele pode. Ele pode até apresentar um projeto anulando a lei da gravidade, mas isso não quer dizer que objetos começarão a flutuar nem quer dizer que os demais deputados aprovarão algo assim

O delegado Camargo foi eleito em 2022, com 11.804 votos, está no seu segundo ano de mandato, em fevereiro recebe mais de R$ 100 mil de remuneração, em 2023 gastou R$ 36 mil em consultoria e não apresentou um único projeto relevante.

Certamente, os gastos são permitidos e devem fazem parte da cota parlamentar. Mas em tempos tão difíceis e sem apresentar um único projeto esse custo não precisaria existir.

Gasta uma quantia substancial em consultoria e ainda não apresenta um único projeto relevante, isso certamente levanta questões sobre sua eficácia e desempenho como legislador. A não ser para ocultar outras despesas.

Como representante do povo, é esperado que um deputado apresente projetos de lei relevantes que abordem questões importantes para seus eleitores e para o país ou estado como um todo. A ausência de projetos relevantes pode indicar uma falta de compromisso com suas responsabilidades legislativas.

Entretanto, os cidadãos têm o direito de saber como seus representantes estão usando os recursos públicos, incluindo suas remunerações e os gastos associados ao exercício de seu mandato. A falta de transparência ou a má utilização desses recursos pode minar a confiança do público dos eleitores.

No geral, é importante ressaltar que os eleitores estejam cientes do desempenho de seus representantes e exijam transparência, responsabilidade e eficácia por parte dos legisladores.

Segundo reportagem publicada no blogentrelinhas, o deputado Delegado Camargo iniciou o mandado pregando moralidade, mas após nomear o primo com salário de quase R$ 22 mil ficou claro que ele cobrava somente dos demais políticos. E olhem que sua plataforma de trabalho tem sido criticar os adversários e apresentar projeto de lei mirabolante. Está no portal da Assembleia Legislativa.

Está no portal da Assembleia:

https://transparencia.al.ro.leg.br/Deputados/Remuneracao/detalhes/307438#

Camargo anda até quieto ultimamente, após o vazamento de seus gastos com verba indenizatória e a divulgação de seu contracheque, onde consta o recebimento de vencimentos de R$ 103.866,73.

Mas há outras características interessantes nos gastos do deputado Delegado Camargo. Ele apresentou duas notas fiscais de R$ 18 mil cada uma, em abril e em agosto de 2023, de uma empresa de consultoria de São Paulo. Mas, pelo tipo de trabalho apresentado pelo parlamentar, não se sabe que tipo de consultoria é essa. Olhe o comprovante ou veja diretamente no portal da Assembleia Legislativa, clicando no link.

https://sicavi.al.ro.leg.br/ConsultaPublica/?mes=7&ano=2023&categoria=1&gabinete=48 

https://sicavi.al.ro.leg.br/ConsultaPublica/?mes=3&ano=2023&categoria=1&gabinete=48

Delegado Camargo apresentou em dezembro último um projeto reduzindo a alíquota do ICMS. Adversários disseram que era politicagem, pois somente o Executivo pode encaminhar projeto de lei tratando de tributos. Camargo alegou que ele poderia apresentar o projeto sim.

Mas verdade, o deputado pode apresentar qualquer tipo de projeto. Ele pode até apresentar um projeto de lei acabando com a lei da gravidade, mas isso não quer dizer que objetos começarão a flutuar nem que os demais deputados aprovarão algo assim.

O projeto reduzindo a alíquota do ICMS foi considerado inconstitucional e nem mesmo foi apreciado em plenário. Qual a razão, então, de o deputado ter gasto R$ 36 mil em consultoria? Caberia ao Ministério Público ou ao Tribunal de Contas do Estado verificar que tipo de consultoria foi essa, e apurar se cabe acionar a Justiça para obrigar Delegado Camargo a devolver o dinheiro.

Aparentemente a consultoria não está servindo para muita coisa, devido às atitudes do deputado Camargo. E ele tem condições de devolver o dinheiro, sim. Olhem o contracheque de fevereiro dele: R$ 103.866,73. Está no portal da Assembleia Legislativa.

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias