MPF abre processo seletivo para graduados em Direito no Acre; salário pode chegar a R$ 10 mil

Nesta segunda-feira, 18, o Ministério Público Federal (MPF) publicou o edital de processo seletivo simplificado para contratação e formação de cadastro de reserva de profissionais extra quadro com graduação em Direito, para eventual provimento de cargos em comissão na procuradoria da República do Acre, em Rio Branco.

As vagas são para Assessor-Chefe Nível IV, e Assessor-Chefe Nível II, com remuneração atual de R$ 10.355,92 e R$ 5.575,52 respectivamente, acrescidos de adicional de atividade penosa e auxílio-alimentação.

Processo seletivo

A seleção conduzida pela Comissão se dará em três fases: análise curricular, entrevista técnica/pessoal e prova discursiva (elaboração de peça processual/parecer jurídico).

O simplificado será instruído e julgado por uma comissão de seleção, nomeada e presidida pelo procurador-chefe da Unidade, conforme necessidade da administração, nos termos da Lei 9.112/1990.

Os currículos deverão ser encaminhados segundo o determinado no Edital, entre os dias 19/3 e 01/4/2024 para o e-mail prac-nugep@mpf.mp.br. Os candidatos deverão atentar para todos os requisitos do Edital, especialmente quanto à forma de envio dos dados, descrito no item 3 do documento – “Da participação e inscrição no processo seletivo”.

A relação das atividades a serem desempenhadas também está descrita na íntegra do edital publicado no site da instituição.

O órgão ressalta que mais informações e dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (68) 3214-1414 e pelo e-mail prac-nugep@mpf.mp.br.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias