Soraya Thronicke, que traiu Bolsonaro, agora é flagrada traindo o próprio estado que a elegeu

Na condição de empresária, dona de motel em Campo Grande, talvez a senadora Soraya Thronicke tenha se acostumado a presenciar episódios de traição.

O negócio que escolheu empreender é propício para esse tipo de coisa.

Porém, na atividade política, onde caiu de paraquedas, graças à ‘onda Bolsonaro’, tornou-se uma traidora contumaz.

Traiu Jair Bolsonaro. Traiu os eleitores que acreditaram que ela seria a ‘senadora do Bolsonaro’, conforme alardeou na campanha eleitoral. E agora traiu o próprio estado para a qual foi eleita, Mato Grosso do Sul.

Soraya Thronicke destinou R$ 8 milhões para uma ONG sediada no Rio de Janeiro, o IDS (Instituto de Desenvolvimento Socioambiental), em detrimento de entidades de seu próprio estado.

A prática não é ilegal, mas sem dúvida é uma afronta a população de Mato Grosso do Sul.

Uma verdadeira traição.

Por Gonçalo Mendes Neto | Jornalista.

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias