Asfalto malfeito está completamente destruídos em Porto Velho

Serviço realizado em ruas periféricas da capital não resistiu às primeiras chuvas, segundo leitor - Foto: Redação/CN 

Buracos nas ruas, valetas abertas, asfalto destruído, ruas alagadas são as principais reclamações e solicitações feitas pelos moradores do bairro São Francisco – Zona Leste de Porto Velho. Na Rua Higienópolis, por exemplo, os moradores reclamam do asfalto malfeito que, há pouco mais de um ano, está completamente destruído. Bastou chover forte nas primeiras chuvas do inverno amazônico, para o asfalto aplicado na rua Higienópolis – no Bairro São Francisco, zona Leste da capital – estar se desmanchando todo, como mostram as fotos feitas pelo leitor Jean Carlos Feitosa.

Segundo ele, a situação das ruas que receberam o asfalto malfeito está completamente destruída, isso é um problema grave que está acontecendo nos bairros periféricos da capital. E pode ter várias causas e impactos negativos para a comunidade local. Alguns dos possíveis motivos para o desmanche do asfalto incluem:

Qualidade do asfalto utilizado na pavimentação, certamente, não atende aos padrões de qualidade adequados, ele pode se deteriorar rapidamente, especialmente sob condições climáticas adversas ou tráfego intenso.

Foto: Redação/CN

A má execução do trabalho de pavimentação não foi realizada corretamente, incluindo a compactação inadequada do asfalto ou a aplicação incorreta de camadas, isso pode levar a problemas de durabilidade e estabilidade ao curto espaço de tempo. Além da falta de manutenção preventiva, como remendos regulares, pode acelerar o processo de deterioração do asfalto, permitindo que pequenos problemas se tornem grandes fissuras ou buracos.

Desde a conclusão da pavimentação asfáltica na Rua Higienópolis, no bairro São Francisco, no primeiro semestre do ano passado, já havia uma preocupação dos moradores por conta da qualidade do material empregado na obra, visto que na época já era visível que a camada do material asfáltico era muito fina e não tinha um serviço de terraplanagem/nivelamento adequado. Além da falta de um sistema de escoamento das águas fluviais.

Outro ponto fundamental foi a preparação do solo para receber a pavimentação. Não foi feita uma compactação adequada do solo, que nada mais é do que a colocação de cascalho e compactação e densificação do solo por meio de equipamentos pesados, como o rolo compressor. Tal etapa é fundamental, pois, quando não ocorre, a via fica exposta a sofrer com a movimentação do solo, o que torna a sua estrutura pouco resistente e pouco segura. Devido às condições climáticas extremas, como chuvas intensas seguidas por períodos de calor intenso, o asfalto pode se deteriorar mais rapidamente devido à expansão e contração do material.

– Isso mostra o desperdício de dinheiro público na capital de Porto Velho. A rua foi asfaltada recentemente e, após as primeiras chuvas, ficou desse jeito. Se reparar na foto, nem o meio-fio chegou a ser colocado, ou seja, a obra nem chegou a ser concluída, disse o leitor.

Por Edilson Neves – Editor CN

Source: Redação/CN
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias