Documentos do FBI são revelados, Patrícia Lélis debocha e dobra a aposta

Patrícia Lélis enfrenta graves acusações nos Estados Unidos, conforme apontado pela Polícia Federal Americana (FBI). Procurada há mais de 80 dias, tem seu histórico de fraudes exposto em um relatório de 12 páginas que revela as estratégias empregadas, objetivos, e o destino dos fundos ilicitamente adquiridos.

Formalizadas pelo Departamento de Justiça dos EUA, as acusações envolvem a brasiliense em crimes de fraude eletrônica, transações financeiras ilegais e furto de identidade majorado.

As evidências incluem e-mails fraudulentos enviados por Lélis, assumindo identidades fictícias ou reais, visando persuadir imigrantes. Ela criou o personagem Jeffrey Willardsen, suposto empregado de uma empresa de investimento imobiliário texana, para garantir a confiança das vítimas e consequentemente obter recursos financeiros. A partir de 22 de setembro de 2021 até 30 de maio de 2023, a investigação documentou transferências bancárias direcionadas a Lélis, resultando em prejuízos de cerca de US$ 700 mil (aproximadamente R$ 3,4 milhões) aos seus clientes.

Lélis é acusada de se apresentar como advogada especialista em imigração, prometendo vistos permanentes a brasileiros e forjando documentos essenciais à aquisição de propriedades no Texas. Adicionalmente, o relatório menciona que ela empregou o nome, a assinatura e o carimbo de um advogado renomado sem autorização, bem como se aproveitou da identidade de um juiz de imigração para legitimar suas fraudes.

O inquérito conclui que Lélis visava enriquecimento próprio, financiando um estilo de vida luxuoso com os fundos desviados, incluindo a compra e renovação de sua residência em Arlington, Virgínia, e o pagamento de dívidas de cartão de crédito.

Foragida desde 12 de janeiro, Lélis pode enfrentar até 20 anos de prisão, caso seja condenada.

Recentemente, em suas redes sociais, ela debochou do FBI:

“Vocês já foram melhores”, escreveu Lélis, marcando o perfil do FBI no X.

“Primeiro caso no mundo que o FBI não consegue localizar uma pessoa que está sempre na internet.”

No comentário de um seguidor, ela completou:

“Eu deveria ganhar um prêmio da KGB ou da inteligência russa por ser a única pessoa que supostamente o FBI não encontra por mais de 80 dias, mesmo eu estando nas redes sociais, em casa, usando cartão de crédito”.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias