Plenário da Câmara mantém prisão de deputado envolvido na morte da vereadora Marielle Franco

Plenário da Câmara Federal decidiu manter a prisão preventiva do deputado Chiquinho Brazão, suspeito de mandar matar a vereadora Marielle Franco.

A decisão de manter a prisão do deputado envolvido na morte da vereadora Marielle Franco é um desenvolvimento significativo no caso. Isso demonstra a seriedade com que as autoridades estão tratando o assunto e o compromisso em buscar justiça no caso.

Foram 277 votos a favor de manter a prisão e 129 contra. Houve 28 abstenções. O minímo necessário era de 257 votos.

Mais cedo, a CCJ na Câmara votou por manter a prisão. O placar foi de 39 a 25.

Chiquinho foi preso no dia 24 de março, por ordem de Alexandre de Moraes, junto com o irmão Domingos Brazão e o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do RJ.

Essa decisão também pode ter um impacto significativo no cenário político, levantando questões sobre a ética e a integridade dos representantes eleitos. É fundamental que as instituições democráticas atuem de forma transparente e responsável para garantir a confiança do público.

Espera-se que esse desdobramento contribua para o avanço das investigações sobre a morte da vereadora e que os responsáveis sejam levados à justiça. É um passo importante em direção à busca por verdade e justiça para Marielle, sua família e todos aqueles que lutam por justiça e direitos humanos.

Source: Redação/CN
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias