A atitude do chefe do Twitter no Brasil é mera prevenção para não ser preso

Diego de Lima Gualda, administrador e chefe do ‘X’ no Brasil, renunciou ao seu cargo, conforme informação divulgada em documento da Junta Comercial de São Paulo.

A carta de renúncia foi protocolada no dia 8 de abril, dois dias após o início de uma controvérsia envolvendo Elon Musk, proprietário da plataforma, e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

O jornalista Helio Beltrão esclareceu a complicada situação do rapaz, que ficou sem saída e não teve outra alternativa:

“O ministro Alexandre de Moraes alertou o X (Twitter) Brasil de que haveria consequências criminais pelas declarações e eventuais ações de desbloqueio de contas por Elon Musk.

O ministro não aceitou o pedido de que a responsabilidade sobre as contestações de Musk sobre as ordens ilegais e inconstitucionais fossem arcadas pela matriz do X nos Estados Unidos. Disse que o X Brasil e seus funcionários seriam responsabilizados criminalmente.

Ato contínuo, o chefe do X Brasil pede demissão. Ele havia alertado em email interno de 2021 que havia forte pressão política pelo STF para que o X cumprisse suas ordens.

Entendo que ele preza sua liberdade, com toda a razão.

Tempos estranhos no Brasil.”

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias