Documentos desclassificados revelam que URSS sabia dos testes nucleares dos EUA (foto)

© Depositphotos.com / Curraheeshutter

Ainda antes de julho de 1945, o Serviço de Inteligência da União Soviética recebeu informações sobre o primeiro teste de bomba atômica dos EUA e seu projeto detalhado, bem como sobre a produção norte-americana de “explosivos” nucleares, revelam documentos desclassificados do Serviço de Inteligência Externa (SVR, na sigla em russo).

Esta e várias outras informações sobre o programa atômico dos EUA foram obtidas pela inteligência externa soviética, liderada na época por Pavel Fitin. Esta segunda-feira (13) marca o 85º aniversário da nomeação de Fitin para o cargo de chefe da inteligência externa soviética.

Especialistas consideram a obtenção das informações que ajudaram a criar uma arma nuclear soviética da “maior operação de inteligência conhecida na União Soviética, e talvez na história mundial”. A inteligência externa e militar em Moscou recebeu de seus agentes nos EUA, Reino Unido e outros países informações necessárias que permitiram à União Soviética criar rapidamente sua própria bomba atômica e, assim, acabar com o monopólio dos EUA nesta área.

O SVR publicou em seu site uma fotocópia do documento desclassificado, datado o mais tardar de 2 de julho de 1945.

“Até julho deste ano é esperada a realização da primeira explosão da bomba atômica”, assim começa o documento. Além disso, o documento fornece informações que descrevem a indústria nuclear dos EUA na época.

De acordo com a nota, o documento foi composto “para orientação verbal” do diretor científico do projeto atômico soviético, Igor Kurchatov.

O primeiro teste nuclear do mundo ocorreu em 16 de julho de 1945, no campo de testes de Alamogordo, no Novo México. A inteligência da URSS, tendo obtido informações sobre o início dos trabalhos de criação da bomba atômica no Ocidente, deu o primeiro impulso que “lançou” o projeto atômico soviético.

Posteriormente, esses dados ajudaram a indústria nuclear soviética a verificar, com a experiência estrangeira, as ideias e desenvolvimentos originais que eles próprios haviam desenvolvido e a alcançar os melhores resultados.

De acordo com especialistas, o teste bem-sucedido da primeira bomba nuclear soviética RDS-1 em 29 de agosto de 1949 se tornou um dos principais eventos da história da Rússia, que garantiu sua existência como uma potência forte e independente.

O tenente-general Pavel Fitin (1907-1971) chefiou a inteligência das agências de segurança da URSS até 1946. Segundo especialistas, durante a sua liderança foram lançadas as bases da moderna inteligência estrangeira russa.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias