Festa no CPA: secretário que engravidou a adjunta será papai neste mês

E tem o político de Ariquemes que, enciumado, espancou a esposa

A chegada de um bebê é um momento de imensa alegria e transformação na vida pessoal de qualquer indivíduo. No contexto profissional, especialmente em cargos de liderança pública, é essencial que os envolvidos mantenham a ética e a profissionalidade, garantindo que a vida pessoal não interfira negativamente nas responsabilidades e nos compromissos com a comunidade. A notícia sobre o secretário que engravidou sua adjunta e que será pai neste mês traz à tona diversos aspectos pessoais e profissionais.

Sobre o político de Ariquemes que espancou sua esposa por ciúmes é grave e envolve diversas questões legais, éticas e sociais. Casos de violência doméstica envolvendo figuras públicas destacam a importância de tratar a violência contra a mulher com a seriedade que merece. As leis existem para proteger as vítimas e punir os agressores, e a comunidade deve apoiar as vítimas enquanto se trabalha para prevenir tais atos no futuro.

Enquanto isso, em Cacoal, ainda há quatro vereadores suspeitos de serem o pai, no caso da comissionada grávida; E pode até parecer que o CPA e Cacoal são uma zorra, mas não é isso, já que zorra total é a Câmara Municipal de Porto Velho; Carol Guerreiro é vítima de assédio dentro do IG

O vereador Isaque Machado precisa explicar o relatório da CPI dos combustíveis. Daqui a pouco os opositores vão dizer que ele enterrou o relatório em troca de gasolina para a campanha. E por que o ex-deputado Maurão não quer nem ouvir falar em Isaque?

De cabeça para baixo

Antes de entrar em assuntos mais quentes, vamos mostrar o deputado Rodrigo Camargo (Republicanos) em contato direto com o eleitor. Ele mostra para uma senhorinha o jornalzinho dele. Não se sabe se Camargo só está fingindo que está lendo ou se o parlamentar sempre deixa os textos de cabeça para baixo quando vai ler. Olhem só a posição do jornalzinho. Talvez seja por isso que em alguns momentos ele pareça meio confuso, em determinadas sessões.

CPA em festa

Junho é mês de festa no CPA, porque neste mês nasce o filho do secretário de estado que engravidou a adjunta. É o governo de Deus, da pátria e da família. O secretário fez a sua parte para aumentar o tamanho da família dele, mesmo que muita gente não esteja concordando. Para que haja justiça na secretaria, é justo que ele registre a criança, concordam? E ainda tem gente perguntando se a adjunta engravidou na sala do chefe.

Irritado

O secretário que vai ser papai estaria meio irritado, tanto que teria sido acusado por uma servidora de ter mandando grampear o celular dela, para saber se ela estava espalhando a história. Talvez ele não tenha tanto tempo para cuidar da criança, porque a mulher dele, segundo apurou o blog, o colocou em prisão domiciliar, e ele só pode sair à rua com tornozeleira eletrônica. Isso, segundo dizem. Mas logo a coisa esfria e ele entra em liberdade condicional, com direito a visita íntima.

Cacoal

Enquanto isso, em Cacoal, a barriga de uma servidora comissionada está crescendo. Cresce também o falatório. Isso porque são cinco os suspeitos de ser o pai da criança: quatro vereadores e um procurador. Dizem que ela está tranquila, e que pode até pedir, em sigilo é claro, pensão alimentícia para os cinco.

Trabalhando

A comissionada está trabalhando no serviço público. Não se sabe direito qual dos cinco foi interceder por ela junto ao prefeito, os se os cinco foram interceder. Os leitores podem ficar despreocupados com ela, porque tem mais de um que a defenda. Mas se algum deles falhar e ela quiser ser entrevistada, o Entrelinhas está à disposição.

Zorra total

Pode até parecer ao internauta que o CPA e o Cacoal são uma zorra, mas não é bem assim. Zorra total é a Câmara de Vereadores de Porto Velho, onde quatro vereadores seriam integrantes de um grupo de suruba. Um deles comparece às festinhas adultas com a esposa. Algo bem interessante mesmo.

Escondido

Mas o pior de tudo é quando os vereadores querem fazer com a população o que fazem escondidos nas festinhas adultas. Isso acontece no caso dos boxes da nova rodoviária. Vereadores cara de pau, fazendo chantagem para conseguir box para laranja. É preciso apurar isso e colocar esse pessoal no xadrez.

Isaque

E por falar em Câmara de Porto Velho, o vereador Isaque Machado está devendo explicações sobre o relatório da CPI dos Combustíveis. Ele é o relator. Daqui a pouco é capaz que adversários comecem a dizer que ele engavetou o relatório em troca de requisição de gasolina de algum desses postos, para a campanha. O que não é verdade, é claro. Só falação do povo mesmo.

Maurão

Isaque foi eleito pela primeira vez porque tinha um cabo eleitoral forte, o então presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho. Maurão sabe pedir, com jeito. É difícil falar não para ele. Quando Maurão colocou o time em campo, muitos servidores comissionados acharam ruim. Perguntavam: por que não a Irma? Por que não o Jamilton? O caso é que os servidores gostam da Irma e do Jamilton.

Cabeção

Maurão deu uma de cabeção e resolveu lançar o Isaque. E Maurão tem estrutura e dinheiro para lançar alguém candidato. Acontece que, agora, o ex-presidente nem quer mais ouvir falar em Isaque. Uma fonte revelou que dia desses Maurão se comprometeu em ajudar um pré-candidato, e só fez uma recomendação: “Não vai fazer igual o Isaque”. O blog está tentando apurar o que aconteceu, mas Maurão não respondeu à mensagem até agora. Por alguma razão ainda não identificada, muitos políticos evitam falar com o Entrelinhas.

Espancador

Em Ariquemes tem o caso do político que teria espancado a esposa, após desconfiar que tivesse acontecido algo entre ela e um delegado. O caso tem algum tempo. O Entrelinhas pediu para uma fonte encaminhar o boletim de ocorrência policial. A fonte encaminhou um BO, mas era sobre outro caso, também envolvendo o suposto espancador.

Falsificação

O BO enviado ao blog foi sobre a agora ex-esposa do político o denunciar por falsificação de assinatura. No caso, eles tinham uma casa, que foi vendida. Para tentar evitar que ela ficasse com metade do dinheiro, ele apresentou um recibo de R$ 30 mil, com a assinatura dela. Assinatura falsa. Ela deu queixa na Polícia. O Entrelinhas explicou à fonte que é preciso primeiro o BO do suposto espancamento.

Guerreiro

A influencer digital Carol Guerreiro registrou boletim de ocorrência por assédio sofrido dentro do supermercado Irmãos Gonçalves, em Ouro Preto do Oeste. Ela é esposa de Rodrigo Guerreiro, jornalista de confiança do prefeito Alex Testoni. Carol expôs o caso nas redes sociais, mostrando o descaramento do sujeito.

IG

Nada aqui contra o Irmãos Gonçalves. Carol Guerreiro apenas relata que o crime aconteceu dentro do supermercado. Depois disso o acusado saiu calmamente andando pela rua, como se nada tivesse acontecido. É… tem leis, é preciso obedecer, seguir as leis. Mas a equipe do blog aposta como muita gente do povo tem vontade de dar uma surra em determinados vagabundos, tenham mandato ou não.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias